C

om 55 colaboradores, a Damia encontrou na Coverflex uma forma de retribuir aos colaboradores o seu entusiasmo e de, ao mesmo tempo, ir ao encontro das suas necessidades pessoais e intransmissíveis.

Comecemos pelo princípio: os desafios de atração e retenção de talento aumentam ou diminuem com o crescimento da equipa? No caso da Damia, tornaram-se mais visíveis à medida que a equipa foi crescendo. Por isso é que, à data de entrada de João Castro, na equipa, em dezembro de 2020, a Damia não tinha modelos de benefícios, contando na altura com duas dezenas de colaboradores. Em modelo de trabalho remoto em quase todas as áreas, a empresa percebeu que era hora de pensar no assunto. Só que não queria uma solução tradicional, com orçamentos pré-definidos e que deixassem pouca margem para as necessidades reais da equipa. 

“Em 2021, a empresa converteu-se em duas: uma para o negócio de outsourcing, a outra para o recrutamento”, recorda. Com uma equipa atual de 55 colaboradores, a empresa de recrutamento especializado que atua fundamentalmente na área de IT usa agora a Coverflex, uma solução à medida de todos e de cada um.

O desafio

“Acabou por surgir a necessidade pelo aumento de pessoas que tivemos, de encontrar uma solução que nos permitisse centralizar e que as pessoas pudessem usar como queriam”, recorda. Com o objetivo de dar mais flexibilidade aos colaboradores surgiu a Coverflex. “O pouco que tínhamos acabava por ser muito trabalho de RH e financeiro”. Com o procedimento decidido, a Damia optou por passar também o cartão refeição para a solução da Coverflex. “Temos vindo a aprender com este processo mas tivemos várias dúvidas, sobretudo em contabilidade, que tivemos de perceber”. O trabalho de comunicação, por um lado com a contabilidade e, por outro, com os colaboradores, foi um dos maiores desafios da transição. “As pessoas estão muito habituadas aos modelos tradicionais”, aponta João.

Para facilitar o onboarding dos colaboradores da Damia na plataforma da Coverflex, a empresa criou comunicação específica - a construção de um “simulador de salário” foi uma das ferramentas que mais curiosidade gerou - e até um canal no Slack onde os trabalhadores comunicam dúvidas e descobertas. “As pessoas já sabem do próprio potencial da plataforma mas o que querem no final é flexibilidade”.

A solução

A primeira impressão de Ricardo Andrade, Team Lead da Damia, em relação à Coverflex foi a de uma “solução bastante interessante e com utilidade prática para o dia-a-dia”. “Do meu lado, o principal interesse acaba por recair na aquisição de tecnologia (Apple), e nos cheques creche. Em ambos a sua utilização foi bastante intuitiva”, sublinha. 

A plataforma “não terá propriamente alterado a visão acerca dos “flex benefits”, mas permitiu talvez uma visão mais clara da sua aplicabilidade”, garante.

Carolina Rodrigues, Tech-People Recruiter da Damia, sublinha a simplicidade da aplicação da Coverflex como uma das mais-valias. “A app é muito intuitiva e simples. (...) A Coverflex mostrou que é possível ter benefícios flexíveis que agradem a todos os gostos. Temos uma equipa bastante diversa e conseguimos encontrar soluções que funcionem para todos”, assinala, sublinhando que as suas features preferidas são “Tecnologia” e “Poupança e Reforma”. “Tem sido uma boa forma de incentivar à poupança”, diz, sobre a última. 

Para João Castro, a centralização de todas as opções e a facilidade do payroll, dos reembolsos e da experiência como um todo fazem da Coverflex uma solução “muito satisfatória”. “Somos fãs”, conclui. 

Mais sobre 

Histórias

Ver Todos