"

À medida que a Coverflex crescia, reparámos que tínhamos entre nós um número considerável de amantes de livros”, diz David Rego, Senior Frontend Engineer na Coverflex. A partir daí, a ideia de criar oficialmente um Book Club na equipa surgiu naturalmente. “Reunimo-nos numa chamada informal de Zoom e pensámos em como podíamos criar uma boa estrutura para o clube. Seguimos com a abordagem ‘normal’, ou seja, definimos que escolheríamos um livro para ler e depois agendaríamos um evento para nos reunirmos e discutirmos o livro”. 

E como é que a escolha acontece? Simples: com a ajuda da aplicação Polly, no Slack, todas as pessoas podem sugerir um ou mais livros e todos os membros podem votar em um ou mais livros. E aquele que tiver mais votos ganha.

Entre março de 2021 e julho de 2022, os membros do Book Club da Coverflex já leram e debateram nove livros, e estão neste momento a caminho da décima sessão de debate do clube, que vai ser sobre a obra “The Time Machine”, de H.G. Wells. “Já aprendemos muito. Chegámos a discutir temas como depressão, opressão, racismo, desigualdade de género, e mergulhámos em mundos loucos e histórias como ‘Ubik’, ‘We’ ou ‘Breakfast of the Champions’.”, conta David. “Foi uma viagem muito gratificante até agora, e sentimos que fortalecemos os nossos laços. Criámos um espaço seguro para as pessoas se poderem abrir, e ao ouvir as suas opiniões pessoais e sem filtro ficamos a conhecê-las um pouco melhor, bem mais do que normalmente conhecemos os nossos colegas de trabalho”.

As sessões do Book Club costumam acontecer em inglês, por ser a língua oficial da empresa, mas o idioma em que cada colaborador lê os livros depende da sua preferência e/ou língua materna. Como bónus, os livros podem ser adquiridos com o saldo de benefícios flexíveis da Coverflex, uma vez que se enquadram na categoria de despesas com Educação. “A educação tem muitas formas e a leitura é uma delas”, explica David. “Quer se trate de um livro técnico ou um livro de ficção científica, há todo um mundo novo dentro de cada obra. Pega no teu cartão Coverflex, compra aquele livro que andas para ler há algum tempo, abre-o e… diverte-te!”.

Se estás à procura de inspiração para as férias ou tempo livre, ou simplesmente com curiosidade sobre o que temos andado a ler deste lado, vê a lista que preparámos para ti com todos os livros que já fizeram parte do Book Club da Coverflex até agora:

 

1. "We", de Yevgeny Zamyatin

Os cidadãos da sociedade totalitária de OneState vivem vidas desprovidas de paixão e criatividade. Situado no século XXVI d.C., o emocionante romance distópico precursor de obras como “1984”, de George Orwell, e “Brave New World”, de Aldous Huxley, acontece numa cidade cercada por vidro em linhas retas absolutas e governada pelo todo-poderoso “Benfeitor” (“Benefactor”). Publicado pela primeira vez em 1988, este romance é um clamor pela liberdade individual - e uma vívida e poderosa obra de ficção científica.

2. "Punished by Rewards", de Alfie Kohn

“Faz isto e receberás aquilo” são cinco palavras que sumarizam uma das estratégias mais comuns para educar filhos, ensinar alunos e gerir equipas de trabalho, entre outras. Mas será que as recompensas motivam as pessoas? Alfie Kohn diz que “Sim. As recompensas motivam as pessoas a receber recompensas”. Com base em investigação sobre o tema, o autor especializado em educação, parentalidade e comportamento humano propõe uma estratégia que, segundo a investigação e os estudos psicológicos que existem nesta área, é mais bem-sucedida.

 

3. "Ubik", de Philip K. Dick

Alguém morreu numa explosão. Mas será que foi mesmo quem parece ter sido? Considerado um dos melhores 100 romances de sempre pela revista TIME, esta obra de ficção científica é uma abordagem inquietante à perceção da realidade. 

 

4. "Born a Crime", de Trevor Noah

A história improvável de Trevor Noah, do apartheid na África do Sul até à secretária do The Daily Show, começou com um ato criminoso: o seu nascimento. Trevor, filho de um homem suíço branco e uma mulher negra xhosa, nasceu numa época em que tal união era punível com cinco anos de prisão. Born a Crime conta as memórias de um rapaz que cresceu a tentar encontrar-se num mundo onde nunca deveria ter existido, focando-se também no relacionamento com a sua mãe destemida, rebelde e extremamente religiosa, e no caminho que os dois fizeram juntos até aos seus dias de liberdade.

 

5. "No Longer Human", de Osamu Dazai

O segundo romance de um dos mais conhecidos escritores japoneses do pós-guerra conta a história fascinante e comovente de um rapaz que está preso entre o quebrar das tradições de uma família aristocrática do norte do Japão e o impacto das ideias ocidentais. Como consequência, ele sente-se “desqualificado de ser humano”, que é a tradução literal do título original desta obra. 

6. "Breakfast of Champions", de Kurt Vonnegut Jr.

Numa brincadeira de desenhos animados e explosões de banda-desenhada contra as regras e a razão, acontece uma história de ficção científica, memórias, parábolas e contos de fadas. Kurt Vonnegut ataca todo o espectro da sociedade americana, lançando algumas das suas mais aclamadas criações literárias.

7. "Invisible Women: Data Bias in a World Designed for Men", de Caroline Criado Pérez

A informação é fundamental no mundo moderno. Do desenvolvimento económico às políticas de saúde e educação, apoiamo-nos em números para definir o destino de recursos e tomar decisões cruciais. Mas, como muita da informação a que temos acesso não tem em consideração o género, porque trata os homens como padrão e as mulheres como atípicas, o preconceito e a discriminação estão embutidos no sistema. E as mulheres pagam um preço muito elevado - com o seu tempo, com o seu dinheiro e, muitas vezes, com as suas vidas. A feminista Caroline Criado Pérez investigou a causa da desigualdade de género e baseou-se em inúmeros estudos internacionais sobre o tema para nos dar uma perspetiva muito diferente do mundo em que vivemos.

 

8. "When I Sing, Mountains Dance", de Irene Solà

Montanhas, cogumelos, nuvens inchadas, relâmpagos, e os dramas humanos que se desenrolam nos entretantos. Este romance, uma ode à terra e à sua interligação, venceu o Prémio da União Europeia para a Literatura em 2020.

 

9. "Ensaio sobre a lucidez", de José Saramago

Um processo eleitoral, que aparentemente se desenrola sem percalços, desencadeia uma operação policial que tem o objetivo de encontrar e eliminar quem está a minar a base política do governo. Esta é a história de um violento processo de ruptura entre a força política e a população, que vê os seus interesses, em vez de servidos, atacados.

 

10. "The time machine", de H.G. Wells

O livro que os Coverflexers estão a ler neste momento relata, em primeira mão, a jornada do Viajante do Tempo, que viajou 800 mil anos no futuro. Esta história marcou o início da carreira de sucesso de H.G. Well’s e deu-lhe a reputação de “pai da ficção científica”.

Mais sobre 

Dentro da Coverflex

Ver Todos