A

Near Sea Technologies é, como o nome indica (embora não seja uma associação imediata), uma empresa tecnológica à beira mar plantada. Se há diferentes palavras de ordem para diferentes empresas, as da Near Sea Tech são a ponderação e a consistência. 

Nome: Near Sea Technologies

Fundador: Pedro Pinho

Indústria: Tecnologia

Equipa: 15

Modelo de trabalho: 100% Remoto

Fundada: Julho 2020

Coverflexer: Jun 2021

Uso: Coverflex Refeição e Coverflex Wallet

Feature preferida: Selecionar benefícios

28 de Julho de 2020 — pode ser “uma data como qualquer outra”, mas Pedro Pinho tem-na na ponta da língua. Vai mais longe: “Porque não fundar uma empresa em ano de pandemia?”. Isto diz muito sobre a pessoa por trás desta empresa tecnológica com uma abordagem boutique.

A liderar equipas desde 2015, Pedro começou como engenheiro informático em 2009 e, lentamente, foi ocupando  o seu espaço como líder. Em 2018, viu-se a trabalhar na parte mais empresarial, como Head de uma unidade de uma empresa alemã no Porto. Essa unidade cresceu de 5 para 100 pessoas em menos de dois anos — foi aí que Pedro percebeu a importância das ofertas de compensação diversificadas e a dificuldade de encontrar as respostas certas e, depois de encontradas, de as gerir. No final dessa experiência, decidiu apostar todas as fichas e montar uma organização para dar uma resposta mais estruturada aos projetos que sempre manteve em regime freelancer, fazendo as coisas com a calma que elas pediam e tirando partido dos benefícios de uma empresa mais pequena. 

A Near Sea Tech foca-se na prestação de serviços tecnológicos, com uma equipa multidisciplinar de developers especializados em backend, frontend, android / iOS nativo e  product owners que acompanha diferentes tipos de projetos, com clientes maioritariamente europeus. Estão a crescer uma nova área de negócio lançada em 2021, de talent acquisition para fazer recrutamento especializado para outras empresas, funcionando como “man in the middle” e focando as energias em encontrar os perfis certos, com qualidade e a apostar na probabilidade de fit, em vez de entregar em quantidade.

Atualmente, esta organização conta com 15 colaboradores, todos a trabalhar de forma 100% remota, a maior parte geograficamente próxima (ao longo do Norte do país e com uma pessoa em Madrid) para se poder encontrar algumas vezes por ano, e esses encontros serem “a valer”. É claro que o bem-estar dos colaboradores da Near Sea Tech é uma preocupação para o gestor da empresa. Pedro Pinho acredita na importância de tratar das “fundações da casa” logo no início da vida de uma organização — “sem as fundações certas, um projeto pode ruir muito facilmente. É como construir uma casa: é preciso começar pelas bases”. Um bom princípio, e a crença que assegurou um recurso específico alocado a People & Culture desde cedo. 

Pedro Pinho acredita na importância de tratar das “fundações da casa” logo no início da vida de uma organização — “sem as fundações certas, um projeto pode ruir muito facilmente. É como construir uma casa: é preciso começar pelas bases”. Um bom princípio, e a crença que assegurou um recurso específico alocado a People & Culture desde cedo. 

O Problema 

Pedro Pinho é um gestor ponderado: a sua preocupação é a consistência e sabe que, para ter uma equipa a produzir de forma consistente, precisa de tê-la bem cuidada, com as condições que sente serem as necessárias para dar a resposta de qualidade que é esperada.

Para que a sua equipa crescesse com as condições desejadas, para que pudesse recrutar com competitividade numa área tão competitiva como a tecnologia, para que pudesse manter os seus colaboradores motivados e felizes: Pedro Pinho precisou de explorar todas as ferramentas ao seu alcance para criar pacotes de compensação personalizados, atualizados e que oferecessem flexibilidade e competitividade no valor. Com os olhos postos no futuro de uma equipa cujas prioridades vão mudar ao longo do tempo e, pensando sempre na sustentabilidade do crescimento de todos e de cada colaborador, a ideia do gestor era encontrar algo que não se tornasse obsoleto assim que houvesse um elemento com um perfil demasiado diferente dos colegas, não havendo necessidade de procurar novas respostas nesses momentos. 

A Solução

A empresa encontra na Coverflex uma forma de ir acompanhando o crescimento de forma natural e pouco apressada. A equipa cresce e a Near Sea Tech dá resposta às necessidades que se vão alterando. A possibilidade de ir conhecendo a plataforma aos poucos, explorando os resultados das diferentes opções disponíveis, selecionando quais os benefícios a que os colaboradores vão ter acesso, fazem com que a Coverflex seja o parceiro ideal para uma empresa sem pressa, como é o caso da Near Sea Tech. 

O facto de ser “super fácil os colaboradores perceberem como é que se usa e o que se precisa de fazer” é, segundo Alice Coelho, responsável pela área de People & Culture, uma característica essencial para que se possa tirar o maior proveito do que a Coverflex tem para oferecer. “O facto de as pessoas começarem a usar o cartão e não sentirem necessidade de fazer nenhuma pergunta é excelente sinal, e acaba por poupar muito tempo.”, acrescenta. 

O facto de ser “super fácil os colaboradores perceberem como é que se usa e o que se precisa de fazer” é, segundo Alice Coelho, responsável pela área de People & Culture, uma característica essencial para que se possa tirar o maior proveito do que a Coverflex tem para oferecer. “O facto de as pessoas começarem a usar o cartão e não sentirem necessidade de fazer nenhuma pergunta é excelente sinal, e acaba por poupar muito tempo.”, acrescenta. 

Outros pontos importantes a considerar no que diz respeito a uma solução de compensação flexível são a segurança e facilidade de gestão para as empresas. Neste quesito, a responsável de People partilha que a Coverflex tem cumprido com as expectativas, acrescentando que, neste momento, a solução cobre “todos os use cases que precisamos e torna a organização mais leve, por não haver necessidade de descentralizar as tools que usamos.”

Mais sobre 

Histórias

Ver Todos